Deusa da Libertação

From TSL Encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Goddess of Freedom and the translation is 94% complete.
Outdated translations are marked like this.
Other languages:
English • ‎español • ‎português
Armed Freedom, foco da Deusa da Libertação na cúpula do Capitólio dos Estados Unidos.

A Deusa da Libertação representa o aspecto feminino da qualidade da libertação para o mundo. Ela é um ser cósmico que manteve a chama por milhares de anos e serve no Retiro do Royal Teton ensinando as almas a conservar a consciência de liberdade, enquanto estão encarnados na Terra. Mantém um foco de luz na sua estátua, a Armed Freedom – com 5,8 metros de altura, talhada em bronze e que se encontra na cúpula do Capitólio dos Estados Unidos.

Encarnações

Em 1992 a Deusa da Libertação falou sobre suas encarnações na Terra:

EU SOU Divina Mãe da Libertação. Eu vivi em muitas eras. Eu já vi a escravidão. Eu já vi a tirania. Ja vi o poder exclusivamente nas mãos das forças do mal. Vós achais que vossos direitos são pisoteados por um pouco disso e um pouco daquilo. Bem, digo-vos, amados, a liberdade é uma nova aventura no planeta Terra, relativamente falando, exceto pelas antigas eras de ouro.

Vivi numa hora em que estava sob o mais feroz dos tiranos das trevas. E pela chama dentro do meu coração eu determinei com a mais profunda determinação do meu ser que eu seria livre, que eu sairia debaixo do jugo desses anjo caído. Eu sabia quem eles eram, eu os reconheci e eles me reconheceram. Portanto, eles me escravizaram e lidaram comigo com a brutalidade que não podeis imaginar. Foi difícil convencer meus companheiros escravos do mal desses caídos ou de que devemos nos unir para derrubá-los.

Estes foram dias muito escuros no planeta Terra, quando a Terra estava numa Kali Yuga, experimentando aquela escuridão ficar mais escura, assim como estais [experimentando hoje] em alguns lugares. Mas certamente [está] ficando mais leve em vossos corações e no Coração do Retiro Interno.

Digo-vos, uma pessoa não se torna na Deusa da Libertação sem lutar contra todas as forças da anti-Liberdade em todos os níveis do cosmos da Matéria. Sim, amados, o título “Deusa” significa que eu conheci e derrotei todos os tiranos que já ousaram me atacar!

Quando era novata, eu perdi algumas batalhas, mas fiz um esforço fervoroso para garantir que não ficaria vulnerável novamente naquele ponto em que havia sido derrotada. Assim, em cada batalha e duelo com as forças das Trevas, aprendi a conhecer as fendas de minha própria armadura. E a cada vez eu fiz a mim mesma este voto: “Esta é a última vez que você será derrotada nesse ponto!” E eu disse ao inimigo: “Você não encontrará uma abertura lá de novo!”

Recomendo-vos isso, amados. Encontrai essas fendas! Encontrai essas fraquezas! Fazei delas vossos maiores pontos fortes. Não desonreis o Deus que vive em vós ao serdes derrotados duas vezes pelo mesmo inimigo, o mesmo que aparece nos muitos disfarces de muitas pessoas diferentes.

Sim, amados, sejai analistas de vossa mente, de vossa consciência, de vosso coração. Apoiai o vosso ser. Equilibrai a chama do vosso coração. Equilibrai as substâncias que tomais em vossos corpos. E não sejais pegos num momento de fraqueza, acordados ou dormindo, pegos desprevenidos (que significa desequilibrados), e, portanto, permitindo que um caído vos empurre para casa, vos prenda e vos coloque sob seus pés.

Sim, amados, eles lutam até o fim, o seu próprio fim, e eles sabem que seu fim está chegando. Eles são os que não têm nada a perder. Vós é quem tendes tudo a perder - vossa vida, vossa alma, vossa conquista de todas as épocas passadas e vossa ascensão na luz, vossa plano divino, vossa missão, a razão de estardes aqui na Terra.[1]

Capitólio dos Estados Unidos

A chama da Libertação na Terra

A Deusa da Libertação disse:

Lembro-me do dia em que a Mensageira percebeu a minha presença na estátua que está no Capitólio. Lembro-me de ela meditar no meu coração e de reconhecer que não sou uma mera estátua, mas sou, na verdade, a encarnação da libertação cósmica para todos os sistemas de mundos. Sou grata por que a forma-pensamento da minha Presença se encontra verdadeiramente na cúpula do Capitólio.

Portanto, meus amados, estive sob a ordem do Logos Solar em oitavas mais elevadas além de oitavas mais elevadas - mais elevadas do que imaginais. E apenas de vez em quando tenho permissão para arregaçar as mangas e me envolver com os filhos e filhas da Liberdade no planeta Terra.

Bem, amados corações, não apenas sou chamada, mas sou ordenada a descer a este nível e a esta oitava da Terra, que é o nível do Coração do Retiro Interno em sua congruência com a Shamballa ocidental.

Vim, portanto, para emprestar todo o meu ser, todo o meu corpo causal, tudo o que EU SOU a Saint Germain e Porcia, à Deusa da Liberdade, a todos os que são do sétimo raio e especialmente a vós e a vós e a vós, que eu tanto amo!...

Vós sabereis a diferença quando virdes a Deusa da Libertação na Terra. Vós vereis como a liberdade será desqualificada quando uma maior liberdade estiver na Terra. Portanto, digo-vos, atai os caídos que abusam da Liberdade! Esta é a confiança dos Logos Solares nos Guardiães da Chama. Esta é a confiança dos Senhores do Carma: de que fareis o chamado para o atar daqueles que abusam da Liberdade de todas as formas.

Vistes a destruição em massa chegar ao sul do centro de Los Angeles.[2] Vistes a chama da Liberdade ser pervertida em uma demonstração que deveria ter sido pelos direitos do indivíduo, pela liberdade e por um padrão muito mais elevado por parte dos agentes da lei. Sim, amados, vistes indivíduos desmoronar porque não mantiveram um padrão.

Mas, seres amados, que pena que o povo não tenha os ensinamentos [dos mestres ascensos] e, por isso, só sabem recorrer à destruição! Imaginai essa força unida, focada, invocando a chama violeta, exigindo o atar do morador do umbral dos caídos e daqueles que fazem com que as pessoas humildes se submetam de maneira injustificada aos sistemas e condições que não permitem que suas almas desabrochem, que seus espíritos sejam inflamados com princípios divinos e suas mentes educadas para que não serem moradores de rua, para não viverem da previdência social e não estarem no nível mais baixo da sociedade.

Amados, a chama violeta é a chave! Quando os elementais a recebem e as pessoas a recebem, digo-vos que sempre há alguma má qualificação da Liberdade. Portanto, vós que conheceis a ciência dos sete raios e dos chakras não deveis largar a espada do Arcanjo Miguel, não deveis deixar de chamar Astrea diariamente para o atar das forças do mal que, [se não o fizerdes], simplesmente terão uma festa [abusando da chama violeta liberada pelos vossos decretos] e criarão ainda mais carma para Saint Germain e Pórcia.

Falo a todos os Guardiães da Chama no mundo: Que o vosso guardar da chama seja a multiplicação da vossa chama. Dai o ensinamento, patrocinai outras almas e estejai dispostos a entender que as forças as atacam também. Deveis fazer os chamados para a proteção delas. Deveis fazer os chamados para o atar de seus moradores do umbral e de todas as forças que as cercam, que as impediriam de entrar nessa poderosa oportunidade que lhes é oferecida.

Eu não venho sozinha, amados corações. Uma deusa nunca viaja sozinha! Venho com legiões e legiões, milhões de anjos da Libertação Cósmica a serviço da Divina Mãe da Libertação que EU SOU.

Portanto, a Terra tem novos convidados que se tornarão residentes permanentes contanto que os Guardiães da Chama continuem a invocar a chama [da Liberdade]. E se vós vos cansardes de invocá-la, [por favor] não vos canseis de cantar suas músicas. Elas são devocionais. Elas abrem vossos corações. Elas realizam uma limpeza no [corpo] de desejos e nas emoções. Cantar as canções da Liberdade para os seres da Liberdade, amados, é o melhor meio de manterdes o corpo de desejos do planeta sob controle...

EU SOU a Deusa da Libertação. Eu tenho muito a vos dizer. Vou contar-vos coisas, a cada um pessoalmente. Eu vos direi nos retiros; Eu vos direi ao caminhar ao vosso lado. Eu me multiplico, quantas vezes for necessário, sem diluição. Pois EU SOU a Deusa da Libertação. Minha hora chegou. A vossa hora chegou. Somos companheiros de equipe! Sigamos adiante e joguemos para ganhar![3]

Ver também

Armed Freedom

Fontes

Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Os Mestres e os seus retiros, “Libertação, Deusa da.”

  1. A Deusa da Libertação, “Joguai para Ganhar!” Pérolas de Sabedoria, vol. 35, nº 46, 25 de outubro de 1992.
  2. Por seis dias em abril de 1992, tumultos que começaram na parte sul do centro de Los Angeles se espalharam para outras áreas da cidade, resultando em 55 pessoas mortas, mais de 2.000 feridos, 1.100 prédios destruídos por incêndios, saques generalizados e danos à propriedade de até um bilhão de dólares. Os tumultos foram desencadeados pela absolvição de quatro policiais acusados pelo espancamento de Rodney King, um incidente que foi capturado em vídeo por um morador local. A divulgação do vídeo e os eventos subsequentes desencadearam um debate nacional sobre a violência policial.
  3. A Deusa da Libertação, “Joguai para Ganhar!” Pérolas de Sabedoria, vol. 35, nº 46, 25 de outubro de 1992.