Godfre

From TSL Encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Godfre and the translation is 100% complete.
Other languages:
English • ‎español • ‎português
Guy W. Ballard

O Mestre Ascenso Godfre encarnou como Guy W. Ballard, o mensageiro de Saint Germain. Ele divulgou os ensinamentos da Grande Fraternidade Branca, a Lei da Presença do EU SOU e, até à sua ascensão em 1939, manteve o foco da consciência Crística para o planeta. Sua esposa e chama gêmea, Edna Ballard, é agora a Mestra Ascensa Lótus. Godfre Ray King era o pseudônimo que Guy Ballard usava. Atualmente, ele é conhecido como Mestre Ascenso Godfre, Deus Obediência, e carinhosamente lembrado pelos seus estudantes como “Papai”.

Estátua de Ricardo Coração de Leão fora do Palácio de Westminster, em Londres

Encarnações

Era de ouro no deserto do Saara

Artígo principal: [[Era de ouro no deserto do Saara|{{{2}}}]]

Godfre encarnou como filho de um grande rei (Saint Germain) que, há mais de 50 mil anos, foi governante de uma civilização que floresceu onde hoje está o deserto do Saara. À época, a esposa Edna Ballard e o filho Donald também estavam encarnados lá como filhos de Saint Germain.

George Washington, de Gilbert Stuart (1797)

Últimas encarnações

Entre outras encarnações de Godfre destacam-se a de um dos cavaleiros da Távola Redonda, Ricardo Coração de Leão (1157-1199), rei da Inglaterra, e a de George Washington (1732-1799), o primeiro presidente dos Estados Unidos.

Guy W. Ballard

O momento decisivo da missão de Godfre e a chave da sua vitória naquela encarnação, aconteceram enquanto ele caminhava pela Broadway, em Los Angeles (EUA). Em dado momento, quando tudo parecia estar contra ele, Godfre parou subitamente e fez um fiat contra o morador do umbral, o remanescente da sua criação humana não transmutada: “Assustaste-me pela última vez. Não tens poder algum”.

Pouco depois, ele encontrou-se com o mestre Saint Germain, no monte Shasta, que o levou aos retiros da Fraternidade e o treinou para a missão que desempenharia no mundo. Essas experiências foram registradas nos três livros que escreveu, como expressões da chama trina da consciência do mestre: Mistérios Desvelados (amarelo), A Presença Mágica (rosa) e os Discursos do “I Am” (azul).

Embora os requisitos para a sua ascensão já tivesse sido alcançado muitos anos antes da sua ascensão, ele se ofereceu para continuar o seu serviço à Fraternidade como seu ponto de contato no mundo da forma. Atraves da ajuda dada a ele pelo Grande Diretor Divino na Gruta de Luz, seus quatro corpos inferiores foram alinhados e sua chama trina equilibrada, permitindo que ele fosse um canal para muitos milagres e curas antes da sua ascensão. Como parte de seu serviço final nesta encarnação, Godfre tomou sobre si carma mundial e o consumiu no seu corpo fisico, poupando assim a humanidade grande sofrimento que ele mesmo escolheu transmutar, assim como Jesus sofreu a crucificação pelos pecados da humanidade.

Lições de sua vida

Com Godfre aprendemos que a obediência inabalável ao guru ascenso e à Grande Lei da Vida é essencial para a vitória individual e o cumprimento da agenda cósmica para a era de ouro. Todo ato de desobediência retarda os planos da Fraternidade para a vitória do planeta – a vitória pela qual cada um é pessoal e coletivamente responsável.

A segunda grande lição que aprendemos com ele é que somente depois de subjugar o ídolo da consciência humana começamos a subir a montanha das iniciações. O ego e a consciência humana devem ser rejeitados sempre que tentarem afirmar-se. Basta dizer: “Em nome da minha poderosa Presença do EU SOU, recuso-me a aceitar a tirania da minha consciência humana!” Se a situação estiver relacionada a outra pessoa podemos dizer: “Em nome da minha poderosa Presença do EU SOU, recuso-me a aceitar a consciência humana (de fulano/a de tal). Amado Santo Cristo Pessoal, avança com a tua Realidade resplandecente e sê a única Presença agindo aqui!”

Godfre conquistou sua liberdade obedecendo à lei do ser. Ele ensina-nos a ascender, a cada instante, por meio da elevação de pensamentos, sentimentos, energias e ações. A ascensão não deve ser uma meta de vida para poucos, mas para muitos.

Ver também

Lótus

Mary Lou

Fontes

Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Os Mestres e os seus retiros, s.v. “Godfre.”