Mestre de Paris

From TSL Encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Master of Paris and the translation is 100% complete.
Other languages:
English • ‎español • ‎português • ‎русский
Vista de Paris de Montmartre

O Mestre de Paris ascendeu há mais de quinhentos anos e, apesar de não ser francês, é o Chefe do Conselho da França. Descrevem-no como um homem alto, bonito e cortês.

Nos séculos dezoito e dezenove, o Mestre de Paris desempenhou um papel importante no estabelecimento de escolas esotéricas da Fraternidade em Paris. Ele trabalha com Saint Germain, Paulo Veneziano, e com o Mestre Ascenso Alexander Gaylord e a Mestra Ascensa Leto, entre outros mestres ascensos. A radiação de Saint Germain e de Pórcia, a Deusa da Justiça, pode sentir-se em toda a Sainte-Chapelle e nos Tribunais (Palais de Justice). Na Île de la Cité, também se encontra a Catedral de Notre Dame, um dos focos da Mãe Maria.

Vista leste de Sainte-Chapelle com portão no "Cour de Mai" do Palais de Justice em Paris, França

Retiros

Artígo principal: Retiros do Mestre de Paris

O Mestre de Paris mantém um foco da vontade de Deus na Sainte-Chapelle, na Île de la Cité – coração de Paris e berço da França, e também tem um retiro etérico sobre o foco físico onde mantém a ação da chama trina.

O mestre também tem um outro foco físico em Paris, que frequenta muitas vezes em forma física. O seu retiro é como um belo castelo antigo em que as muitas janelas têm vista para a cidade de Paris. O foco é mantido pelos seus discípulos e é usado frequentemente pelos mestres como um ponto de encontro em Paris, de onde podem dirigir as energias necessárias para manter o equilíbrio dos governos da Europa.

Este retiro também serve como foco físico para o treinamento de chelas da Fraternidade. É um dos poucos focos físicos restantes no planeta Terra.

El Morya falou do desejo de Saint Germain de ter focos físicos de luz nas cidades do mundo, como o do Mestre de Paris:

Saint Germain não está satisfeito com o treinamento das almas dado nos retiros etéricos da Grande Fraternidade Branca. Não, ele está determinado a ter focos como o do Mestre de Paris: um lar de luz na oitava física, um lar de luz na cidade, um lar de luz onde as almas possam ser recebidas.[1]

Os mestres precisam de estudantes que mantenham esses focos. Morya pediu aos mais resolutos, aos construtores e aos pioneiros para se apresentarem.

Os Arcanjos Jofiel e Cristina também falaram sobre os focos de luz na Europa e ao redor do mundo, e do desejo de abrir o retiro do Mestre de Paris:

A nossa mensagem da grande luz que desce – de Paulo Veneziano, do Grande Conselho do Carma e da Deusa da Liberdade, da expansão dessa luz – é a oferta que vos fazemos: dimensões da consciência de Deus se expandindo como uma sala estreita que se torna em uma mansão de luz.

Amados, vós que prezais os santuários, as catedrais, a história e a cultura do Grande Diretor Divino, na Europa – abri os vossos corações! Dai a vossa vida e todo o vosso apoio de forma abundante, pois nós gostaríamos de abrir o nosso retiro em Paris, hoje mesmo, se almas de luz se oferecessem para cuidar desse santuário de Saint Germain e do Mestre de Paris.[2]

Ver também

Retiros do Mestre de Paris

K-17

Alexandre Gaylord

Fontes

Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Os Mestres e os seus retiros, s.v. “Paris, Mestre de.”

Elizabeth Clare Prophet, 13 de novembro de 1973.

  1. The Greater Way of Freedom (1976), p. 60.
  2. Jofiel e Cristine, For Europe: A Dispensation and a Cycle (Para a Europa: Uma Dispensação e Um Ciclo), Pérolas de Sabedoria, vol. 24, n° 12, 22 de março de 1981.