Micah

From TSL Encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Micah and the translation is 100% complete.
Other languages:
English • ‎español • ‎português
Josué atravessando o rio Jordão com a Arca da Aliança, Benjamin West (1800)

Micah, o Anjo da Unidade, é filho do Arcanjo Miguel. Ele e as suas legiões servem guardando a unidade da consciência Crística em toda a humanidade. A sua tarefa é expandir a paz e a harmonia da unidade, pelo mundo inteiro.

Com as crianças de Israel

Micah foi o anjo que protegeu os filhos de Israel quando vagueavam pelo deserto. Ele apareceu a Moisés e assistiu-o durante os quarenta anos da jornada dos israelitas pelo deserto. Separou as águas do mar Vermelho, e focalizou a coluna de fogo, à noite. Durante o dia, as suas legiões eram a coluna de nuvem.[1]

Podemos visualizar Micah na coluna de nuvem de fogo branco que acompanhou os filhos de Israel. A sua coroa de luz, ou auréola, carrega uma concentração extraordinária de luz azul, enquanto as vestes focalizam o intenso e ígneo rosa do amor no interior do relâmpago azul que ele usa em prol da libertação da humanidade.

Em Valley Forge

Artígo principal: A visão de Washington

Durante o longo inverno em Valley Forge, Micah apareceu a George Washington e mostrou-lhe três grandes perigos que assolariam a América: a Guerra da Independência, a Guerra de Secessão e um terceiro conflito mundial. Segundo o relato de Anthony Sherman sobre essa visão, Washington afirmou ter visto os habitantes da América “...em luta uns contra os outros. Continuei olhando e vi um anjo luminoso – em cuja testa repousava uma coroa de luz, onde estava inscrita a palavra ‘União’ e que segurava a bandeira americana, que colocou no meio da nação dividida, e disse: ‘Lembrai-vos de que sois irmãos’. Imediatamente, os habitantes, descartando as armas, mais uma vez se tornaram amigos e se uniram em torno da bandeira nacional”.[2]

Seu serviço hoje

Micah defende a união dos cinquenta estados da América e o destino da nação. Ele vem trazendo a herança dos patriarcas da Lei, dos patronos da vida e dos patriotas de todas as eras, além de manter o conceito de união dos filhos de Israel que voltaram de novo. Micah, o Espírito da Unidade, preservou a América, como uma nação formada por cinquenta estados soberanos.

Micah diz: “Dependeis totalmente do poder invencível de Deus que faz bater os vossos corações e, portanto, os vossos corações devem bater em uníssono com os corações dos anjos, na batida cósmica da unidade”.[3] Podemos pedir a Micah e aos anjos da unidade que caminhem ao nosso lado e nos ajudem a superar os obstáculos que nos impedem de alcançar a unidade interior e a unidade com os outros. Podemos pedir-lhe para colocar a sua Presença Eletrônica sobre nós. Peçamos-lhe que nos proteja e permita que sintamos o que é ser acalentado pela chama da unidade.

Certa vez, Micah afirmou que todo indivíduo “precisa vigiar sempre a soleira da sua porta, para manter a casa em harmonia, e o coração uma porta de entrada para o louvor, onde a glória da unidade prevaleça, acima de tudo o mais”.[4] Começamos por nós mesmos a manutenção da vigília e da proteção da unidade e, em seguida, ampliamo-la para o círculo da comunidade e das nações. Como disse Gandhi: “Você precisa ser a mudança que deseja ver no mundo”.

Fontes de desunião em escala nacional não desaparecerão de uma hora para a outra, isso exige um trabalho coordenado, um esforço concentrado e chamados contínuos ao Arcanjo Miguel e ao seu filho, Micah. Também é preciso fazer muita chama violeta para transmutar registros, mágoas e feridas do passado.

Prestaremos um grande serviço ao mundo se direcionarmos orações e decretos de chama violeta para as situações de discórdia. Também precisamos ser exemplos da chama da unidade e da comunidade, onde quer que estejamos.

Micah patrocinou uma “Meditação para a Unidade” que podemos fazer para ajudar a resolver qualquer situação conflituosa.[5]O “Ritual para a Criação da Nuvem,” de Saint Germain, também é extremamente eficaz na solução de problemas pessoais e mundiais.[6]

Ver também

Arcanjo Miguel

Fontes

Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Os Mestres e os seus retiros, s.v. “Micah.”

  1. Êx 13:21-22; 14:21-30.
  2. Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Saint Germain On Alchemy (A Alquimia de Saint Germain), p. 126-132.
  3. Elizabeth Clare Prophet, “A Meditation for Unity,” (Uma Meditação para a Unidade), Pérolas de Sabedoria, vol. 41, n° 44, 1 de novembro de 1998
  4. Idem.
  5. Idem.
  6. Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Ritual Sagrado para a Criação da Nuvem, pelo Mestre Ascenso Saint Germain, Summit Lighthouse do Brasil, 1991.