Pureza e Astrea

From TSL Encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Purity and Astrea and the translation is 100% complete.
Other languages:
English • ‎español • ‎português

Pureza e Astrea são os Elohim do quarto raio, o raio branco da pureza, da perfeição, da esperança e da integridade. É a chama da Mãe e a chama da ascensão – o desejo de conhecer e ser Deus por meio da pureza do corpo, da mente e da alma, conseguidos por meio da consciência da Mãe Divina, que abarca as leis naturais que governam toda manifestação no plano terreno.

Pureza mantém o padrão divino da perfeição do Cristo para todos que estão manifestados na forma, focalizando o fogo branco que há no núcleo de todo sol e átomo – a pura luz branca da qual emanam os sete “raios”, ou aspectos, da consciência Crística. O azul é considerado o aspecto feminino do branco porque, no plano da Matéria, o fogo branco de Pureza coalesce em azul.

Assim, Astrea, o complemento feminino de Pureza, trabalha vinte e quatro horas por dia, empunhando o círculo cósmico e a espada de chama azul, para libertar as crianças da Mãe de tudo que se opõe ao cumprimento do plano divino mantido no coração de Pureza. Astrea personifica o conceito hindu de Kali, “a que mata demônios”.

O círculo e a espada de Astrea

O círculo e a espada de fogo azul podem ser usados de maneira prática, assim como Jesus os usou para exorcizar o menino possuído pelo demônio – o que estava no chão espumando pela boca e que os discípulos não conseguiram curar.[1] Como Astrea explicou:

Por diversas vezes os discípulos tentaram expulsar os demônios do menino; e digo-vos que eles se esforçaram muito. Mas não tinham a fé nem o conhecimento da nossa oitava de luz. Se o meu círculo cósmico e espada de fogo azul tivessem sido invocados por qualquer dos discípulos, estes perceberiam que os demônios sairiam rapidamente e não ficariam nem mais um segundo. Foi esse o poder da luz que Jesus invocou. Ele invocou a energia da chama azul e imediatamente realizou o que Deus desejava que fosse realizado.[2]

O círculo de fogo azul invocado do coração de Astrea é um deslumbrante fogo azul e branco, que oscila como dois anéis concêntricos de fogo – o azul de Astrea e o branco de Pureza – alternando frequências em ritmo tão acelerado que se assemelha à ação de um relâmpago azul e branco cintilando ao redor de almas, planetas, sistemas solares, galáxias – onde houver necessidade do reforço da vontade de Deus no padrão divino mantido no núcleo de fogo branco do ser.

Onde e quando houver discórdia em alguma forma, em qualquer dos seus aspectos, devemos invocar a Elohim Astrea em nome do Cristo: “Coloca o círculo e espada cósmico de chama azul ao redor da causa e do núcleo desta condição”. Em seguida, devemos visualizar o círculo de fogo sagrado ao redor da cintura de uma pessoa, de grupos de pessoas, edifícios, cidades inteiras, estados, nações e até mesmo em torno da Terra, na linha do Equador. Vemos isso com os olhos da mente, como um círculo de safira brilhante e um fogo diamantino reluzente, cujas chamas regulares, quase geométricas, cortam, como uma serra circular, diversas camadas de discórdia e densidade. Em seguida, visualizemos a espada de chama azul como um pilar de fogo azul, perpendicular ao círculo de chama azul, quebrando as matrizes de trevas, despedaçando campos de força de doença, de decadência e de morte. Acima de tudo, vemos os Elohim, sobre cada pessoa por quem estamos rezando, segurando a espada de chama azul paralela à coluna vertebral delas, a cinco centímetros de distância.

Essa é a ação com que os Elohim desmagnetizam o ser e a consciência do indivíduo de todas as manifestações anti-Deus, anti-Cristo e anti-Espírito, de todas as estratégias sinistras dos caídos e das energias serpentinas da mente carnal. Sempre que invocarmos o círculo e a espada de chama azul do coração de Pureza e Astrea, temos a certeza absoluta que terá lugar uma ação de momentum cósmico.

Em 1973 Astrea disse:

Esse círculo, quando usado com a minha espada, é o antídoto específico para qualquer forma de consciência humana, qualquer aspecto de trevas... Quando invocais o nome de Jesus Cristo para atar os elementos que escravizam a consciência aos maus hábitos e à mente carnal, as legiões de Astrea respondem juntamente com as legiões do Cristo...

Se existe alguma razão para não progredirdes na Senda ou para que a substância da vossa consciência humana continue resistindo, isso se deve ao fato de não apelardes ao coração de Deus, ao coração do Cristo e ao coração dos Elohim do quarto raio.

Se me invocastes ontem e tendes problemas hoje, reconhecei que deveis pedir que o meu ser aja a cada vinte e quatro horas a fim de serdesaliviados das entidades que entraram na vossa consciência, devido ao uso inadequado de drogas, álcool, tabaco e de toda sorte de hábitos carnais.

Pela autoridade de Alfa e Ômega digo-vos que, quando desejardes meditar sobre a ação do círculo e da espada de chama azul, meditai enquanto escutais o Concerto em La Menor, de Grieg... pois ele contém a ação do círculo e da espada de fogo azul. E conseguireis ouvir as cadências cortantes desse círculo enquanto ele gira ao redor dos quatro corpos inferiores, e fica cada vez mais perto do núcleo do ser até que o magneto exterior e o magneto interior lancem no fogo essas consciências que se rebelam contra Deus Todo-Poderoso.[3]

Astrea incentiva-nos a fazermos o seu decreto pelos entes queridos que estão sobrecarregados pelos vícios mais variados. Ela disse em 1991:

Vede como esse ente querido pode ser libertado e permanecer livre e como ele retornará à dignidade de uma criança de luz e encontrará a sua missão antes que seja tarde demais...

Se quiserdes manter a vigília para um ou mais entes queridos, sabei que o poder do círculo e da espada de chama azul agirá à medida que orais por eles, a cada dia, e para todas as outras crianças de Deus neste planeta, que se encontram em situação semelhante.

Eu, Astrea, faço-vos esta oferta: orai pelos vossos entes queridos e colocai no altar quantas fotografias desejardes. E, quando rezardes por eles, orai também por todos aqueles que estão no planeta e podem ser libertados por Astrea... Que a vossa voz emita a Palavra falada necessária. Amados, uma prece simples autoriza-nos a ajudar milhões de almas.[4]

Esta é uma promessa poderosa de um ser cósmico poderoso.

Astrea também nos deu outra fórmula para a vitória:

Não vos esqueçais de que, a qualquer hora do dia ou da noite, na hora do teste, quando os fogos da crucificação se aproximarem, podereis vencer se vos dirigirdes imediatamente ao Todo-Poderoso, se vos dirigirdes a Jesus Cristo, ao Espírito Santo e à Mãe Divina. Depois invocai os poderosos Elohim, invocai Astrea para que coloquem o círculo e a espada de chama azul ao redor da causa e do núcleo de tudo que se opõe à vossa identidade divina.

Se o fizerdes, garanto que não fracassareis em um único teste ao longo da senda da vida. Também conquistareis pelo sangue do Cordeiro,que é a essência espiritual, a própria vida de Jesus e de todo avatar ascenso. E essa essência espiritual coalescerá, ao vosso chamado, como um poderoso círculo de chama azul.[5]

Retiro

Artígo principal: retiro de Pureza e Astrea

O retiro de Pureza e Astrea está situado no plano etérico, sobre o Golfo do Arcanjo, o braço sudeste do mar Branco, na Rússia. O retiro focaliza as energias do chakra da base do planeta. O foco etérico interpenetra o plano físico nas planícies vizinhas. Legiões de fogo branco e do relâmpago azul servem com Pureza e Astrea e reunir-se-ão em qualquer parte do globo, atendendo a um pedido de ajuda feito em nome da poderosa Presença do EU SOU.

Ver também

Elohim

Fontes

Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Os Mestres e os seus retiros, s.v. “Pureza e Astrea.”

  1. Mt 17:14-21.
  2. Astrea, Lição de Guardião da Chama n° 23, p. 39.
  3. Astrea, The Purging of the Company of the Saints – Go and Sin No More (A Purificação da Companhia dos Santos – Ide e Não Pequeis Mais), Pérolas de Sabedoria, vol. 17, n° 16, 21 de abril de 1974.
  4. Astrea, I Enlist Your Help! (Conto com a vossa Ajuda!) Pérolas de Sabedoria, vol. 34, n° 13, 31 de março de 1991.
  5. Astrea, The Purging of the Company of the Saints – Go and Sin No More (A Purificação da Companhia dos Santos – Ide e Não Pequeis Mais), Pérolas de Sabedoria, vol. 17, n° 16, 21 de abril de 1974.