Changes

Jump to navigation Jump to search
Updating to match new version of source page
Line 1: Line 1:  
<languages/>
 
<languages/>
[[File:0001175 maitreya-lord-of-love-j-p-mathis-2425-G 600.jpeg|thumb|alt=Lord Maitreya|Senhor Maitreya]]
+
[[File:0000172 lord-maitreya-2128AX 600.jpeg|thumb|upright|Senhor Maitreya]]
    
O '''Senhor Maitreya''', ocupa o cargo de [[Special:MyLanguage/Cosmic Christ and Planetary Buddha|Cristo Cósmico e Buda Planetário]]. Seu nome significa “bondade amorosa”, e ele focaliza
 
O '''Senhor Maitreya''', ocupa o cargo de [[Special:MyLanguage/Cosmic Christ and Planetary Buddha|Cristo Cósmico e Buda Planetário]]. Seu nome significa “bondade amorosa”, e ele focaliza
Line 11: Line 11:  
Maitreya é venerado no [[Special:MyLanguage/Tibet|Tibete]], na Mongólia, na China, no Japão e em toda a Ásia, onde os budistas o reverenciam como o “Ser Compassivo” e o Buda vindouro. Além de ser aceito por todos os budistas, Maitreya assume uma variedade enorme de papéis, em diferentes culturas e grupos religiosos. Esses papéis incluem o de guardião e restaurador do dharma; intercessor e protetor; o guru que comunga, inicia e ensina pessoalmente os seus devotos; o messias que vem ao mundo quando este está em conflagração; o  mensageiro enviado pela Mãe Divina para resgatar os seus filhos e o de Buda Risonho Zen.
 
Maitreya é venerado no [[Special:MyLanguage/Tibet|Tibete]], na Mongólia, na China, no Japão e em toda a Ásia, onde os budistas o reverenciam como o “Ser Compassivo” e o Buda vindouro. Além de ser aceito por todos os budistas, Maitreya assume uma variedade enorme de papéis, em diferentes culturas e grupos religiosos. Esses papéis incluem o de guardião e restaurador do dharma; intercessor e protetor; o guru que comunga, inicia e ensina pessoalmente os seus devotos; o messias que vem ao mundo quando este está em conflagração; o  mensageiro enviado pela Mãe Divina para resgatar os seus filhos e o de Buda Risonho Zen.
   −
O erudito budista, Evans-Wentz, descreve Maitreya como o “Messias
+
O erudito budista, Evans-Wentz, descreve Maitreya como o “Messias Budista que regenerará o mundo com o poder do amor divino e inaugurará uma Nova Era de Paz Universal e de Fraternidade. Atualmente, ele está no Céu de Tushita, de onde descerá e nascerá entre os homens, para se tornar o Buda vindouro, e revelar, mais uma vez, a Senda que conduz à Grande Libertação, como fizeram Gautama e a longa dinastia dos Budas que o precederam”.<ref>Evantz-Wentz, W.Y, ''O Livro Tibetano da Grande Liberação'', São Paulo: Editora Pensamento, 1995.</ref>
Budista que regenerará o mundo com o poder do amor divino e
  −
inaugurará uma Nova Era de Paz Universal e de Fraternidade. Atualmente, ele está no Céu de Tushita, de onde descerá e nascerá entre os homens, para se tornar o Buda vindouro, e revelar, mais uma vez, a Senda que conduz à Grande Libertação, como fizeram Gautama e a
  −
longa dinastia dos Budas que o precederam,”.<ref>Evantz-Wentz, W.Y, ''O Livro Tibetano da Grande Liberação'', São Paulo: Editora Pensamento, 1995.</ref>
      
=== O “Bonzo do Saco de Cânhamo” ===
 
=== O “Bonzo do Saco de Cânhamo” ===
Line 21: Line 18:  
[[File:Hotei with Chinese Children at Play by Kano Tanyu (Zentokuji Nanto).jpg|thumb|upright=1.5|alt=The Hemp-bag Bonze lying on a sheet being held up by four children|O “Bonzo do Saco de Cânhamo” Japão, século dezessete]]
 
[[File:Hotei with Chinese Children at Play by Kano Tanyu (Zentokuji Nanto).jpg|thumb|upright=1.5|alt=The Hemp-bag Bonze lying on a sheet being held up by four children|O “Bonzo do Saco de Cânhamo” Japão, século dezessete]]
   −
No budismo chinês, o Senhor Maitreya é retratado, por vezes, como
+
No budismo chinês, o Senhor Maitreya é retratado, por vezes, como o “Bonzo do Saco de Cânhamo” (um “bonzo” é um monge budista). Nesse papel Maitreya aparece como um Buda Risonho, roliço, alegre e barrigudo. Geralmente ele está sentado, segurando um saco e rodeado de crianças alegres que se penduram nele. Para os chineses, o Buda Risonho representa a prosperidade, a riqueza material e o contentamento espiritual. As crianças simbolizam a bênção de uma família numerosa.
o “Bonzo do Saco de Cânhamo” (um “bonzo” é um monge budista). Nesse papel Maitreya aparece como um Buda Risonho, roliço, alegre e
  −
barrigudo. Geralmente ele está sentado, segurando um saco e rodeado
  −
de crianças alegres que se penduram nele. Para os chineses, o Buda Risonho representa a prosperidade, a riqueza material e o contentamento espiritual. As crianças simbolizam a bênção de uma família numerosa.
     −
Sobre essa representação de Maitreya, o sábio budista, Kenneth Ch’em,
+
Sobre essa representação de Maitreya, o erudito budista, Kenneth Ch’em, escreve:
escreve:
     −
<blockquote>Um traço da sua aparência o destacava: ele carregava um saco de cânhamo, onde quer que fosse. Dentro do saco, guardava tudo o que recebia e, por essa razão, o saco tornou-se objeto de muita curiosidade, especialmente das crianças. Elas perseguiam-no, pulavam em cima dele e forçavam-no a abri-lo. Nessas ocasiões, ele colocava o saco no chão, tirava de dentro dele os objetos, um a um, de forma metódica, e de igual maneira colocava-os de volta. As expressões que lhe eram atribuídas eram todas enigmáticas e exprimiam características [zen]. Certa vez, um monge perguntou-lhe sobre o saco. Ele respondeu, colocando-no no chão. Quando indagado sobre o que aquele ato significava, ele ajeitou o saco nas costas e foi-se embora. Em outra ocasião,perguntaram-lhe quantos anos o saco tinha, ao que ele respondeu que era tão antigo quanto o espaço”.<ref>Kenneth, K. S. Ch’en, ''Buddhism in China: A Historical Survey'' Princeton, Nova Jersey: Princeton University Press, 1964 p. 405-6.</ref></blockquote>
+
<blockquote>Um traço da sua aparência o destacava: ele carregava um saco de cânhamo, onde quer que fosse. Dentro do saco, guardava tudo o que recebia e, por essa razão, o saco tornou-se objeto de muita curiosidade, especialmente para as crianças. Elas perseguiam-no, pulavam em cima dele e forçavam-no a abri-lo. Nessas ocasiões, ele colocava o saco no chão, tirava de dentro os objetos, um a um, de forma metódica, e de igual maneira colocava-os de volta. As expressões que lhe eram atribuídas eram todas enigmáticas e exprimiam características [zen]. Certa vez, um monge perguntou-lhe sobre o saco. Ele respondeu, colocando-no no chão. Quando indagado sobre o que aquele ato significava, ele ajeitou o saco nas costas e foi-se embora. Em outra ocasião, perguntaram-lhe quantos anos o saco tinha, ao que ele respondeu que era tão antigo quanto o espaço.<ref>Kenneth, K. S. Ch’en, ''Buddhism in China: A Historical Survey'' Princeton, Nova Jersey: Princeton University Press, 1964 p. 405-6.</ref></blockquote>
   −
O saco ilustra o mistério e o milagre do espaço sob a tutela do Buda.
+
O saco ilustra o mistério e o milagre do espaço sob a tutela do Buda. Sua atemporalidade revela a mestria do Buda nos segmentos da eternidade, e na própria eternidade, por meio da chama da Mãe.
Sua atemporalidade revela a mestria do Buda nos segmentos da eternidade, e da própria eternidade, por meio da chama da Mãe.
      
== A linhagem de Sanat Kumara ==
 
== A linhagem de Sanat Kumara ==
   −
[[File:0000172 lord-maitreya-2128AX 600.jpeg|thumb|upright|Senhor Maitreya]]
+
Os Senhores Maitreya e Gautama foram os primeiros seres da humanidade a responder ao impulso magnético de Sanat Kumara para contemplar Deus e retornar ao estado divino no qual o homem foi criado e que deve manifestar no mundo da forma.  
 
  −
Os Senhores Maitreya e Gautama foram os primeiros seres da humanidade
  −
a responder ao impulso magnético de Sanat Kumara para contemplar Deus e retornar ao estado divino no qual o homem foi criado e que deve manifestar no mundo da forma.  
     −
Em determinado momento, o ser que servira a Terra como Buda
+
Em determinado momento, o ser que servira a Terra como Buda Planetário, decidiu retornar ao seu sistema planetário original, deixando o cargo vago para que algum guardião do planeta o preenchesse. O Senhor Maitreya candidatou-se para passar pelas iniciações que o qualificariam para o cargo. Séculos de disciplina, treinamento, devoção e mestria eram os requisitos necessários para alcançar a posição pleiteada. Gautama Buda, companheiro de Maitreya nos estudos de aperfeiçoamento dos requisitos mencionados foi quem alcançou o grau Búdico, por uma pequena margem de diferença. Ao Senhor Maitreya foi concedido o cargo imediato, de [[Special:MyLanguage/World Teacher|Instrutor do Mundo]].
Planetário, decidiu retornar ao seu sistema planetário original, deixando o cargo vago para que algum guardião do planeta o preenchesse. O Senhor Maitreya candidatou-se para passar pelas iniciações que o qualificariam para o cargo. Séculos de disciplina, treinamento, devoção e mestria eram os requisitos necessários para alcançar a posição pleiteada. Gautama Buda, companheiro de Maitreya nos estudos de aperfeiçoamento dos requisitos mencionados foi quem alcançou o grau Búdico, por uma pequena margem de diferença. Ao Senhor Maitreya foi concedido o cargo imediato, de [[Special:MyLanguage/World Teacher|Instrutor do Mundo]].
     −
Como Instrutor Mundial, sua missão era planejar a instrução espiritual
+
Como Instrutor Mundial, sua missão era planejar a instrução espiritual de que a raça humana mais necessitasse, em um período de dois mil anos. Sempre que houvesse um instrumento pronto e disponível, Maitreya deveria agir como mediador, polarizando os átomos dos quatro corpos inferiores daquela corrente de vida, para que o plano divino da fonte individualizada do EU SOU do ser pudesse fluir pelo seu instrumento, manifestando as obras de um Cristo, no mundo da forma.  
de que a raça humana mais necessitasse, em um período de dois mil anos. Sempre que houvesse um instrumento pronto e disponível, Maitreya
  −
deveria agir como medianeiro, polarizando os átomos dos quatro corpos inferiores daquela corrente de vida, para que o plano divino da fonte individualizada do EU SOU do ser pudesse fluir pelo seu instrumento,
  −
manifestando as obras de um Cristo, no mundo da forma.  
      
O Senhor Maitreya é o instrutor de [[Special:MyLanguage/Jesus|Jesus]] que, com [[Special:MyLanguage/Kuthumi|Kuthumi]], ocupa agora o cargo de Instrutor Mundial. Maitreya demonstra, em prol de uma humanidade em evolução, a consciência cósmica do Cristo em todas as áreas do conhecimento humano e a sua universalidade através do cosmo. Ele é conhecido como o Grande Iniciador e foi, de fato, o iniciador de Jesus na individualização da chama Crística, ocorrida na sua encarnação final como salvador do mundo e exemplo de caminho, de verdade e de vida para todos os aspirantes na senda da Cristicidade pessoal.
 
O Senhor Maitreya é o instrutor de [[Special:MyLanguage/Jesus|Jesus]] que, com [[Special:MyLanguage/Kuthumi|Kuthumi]], ocupa agora o cargo de Instrutor Mundial. Maitreya demonstra, em prol de uma humanidade em evolução, a consciência cósmica do Cristo em todas as áreas do conhecimento humano e a sua universalidade através do cosmo. Ele é conhecido como o Grande Iniciador e foi, de fato, o iniciador de Jesus na individualização da chama Crística, ocorrida na sua encarnação final como salvador do mundo e exemplo de caminho, de verdade e de vida para todos os aspirantes na senda da Cristicidade pessoal.
Line 53: Line 38:  
== A Escola de Mistérios de Maitreya ==
 
== A Escola de Mistérios de Maitreya ==
   −
Maitreya foi chela do [[Special:MyLanguage/Lord Himalaya|Senhor Himalaia]] ([[Special:MyLanguage/manu|''manu'']] da quarta raça-raiz) e mantem um [[Special:MyLanguage/Maitreya’s retreat in the Himalayas|foco de iluminação situado nas montanhas dos Himalaias]]. Ele também foi o guru das [[Special:MyLanguage/twin flame|chamas gêmeas]] do [[Special:MyLanguage/Garden of Eden|Jardim do Éden]], uma [[Special:MyLanguage/mystery school|escola de mistérios]] da [[Special:MyLanguage/Brotherhood|Fraternidade]] que, nessa altura, se localizava na [[Special:MyLanguage/Lemuria|Lemúria]], próxima do local onde está hoje a cidade de San Diego (EUA). O Eden foi a primeira escola de mistérios do planeta Terra. Maitreya, citado no Livro de Gênesis como o Senhor Deus, foi o seu primeiro hierarca.
+
Maitreya foi chela do [[Special:MyLanguage/Lord Himalaya|Senhor Himalaia]] ([[Special:MyLanguage/manu|''manu'']] da quarta raça-raiz) e mantém seu próprio [[Special:MyLanguage/Maitreya’s retreat in the Himalayas|foco de iluminação situado nas montanhas dos Himalaias]]. Ele também foi o guru das [[Special:MyLanguage/twin flame|chamas gêmeas]] do [[Special:MyLanguage/Garden of Eden|Jardim do Éden]], uma [[Special:MyLanguage/mystery school|escola de mistérios]] da [[Special:MyLanguage/Brotherhood|Fraternidade]] que, nessa altura, se localizava na [[Special:MyLanguage/Lemuria|Lemúria]], próxima de onde é hoje a cidade de San Diego (EUA). O Eden foi a primeira escola de mistérios do planeta Terra. Maitreya, citado no Livro de Gênesis como o Senhor Deus, foi o seu primeiro hierarca.
   −
Desde a expulsão do homem e da mulher do Jardim do Éden – expulsão
+
Desde a expulsão do homem e da mulher do Jardim do Éden – que foi motivada pelo mau uso do fogo sagrado, pela aplicação incorreta do livre-arbítrio – a Grande Fraternidade Branca manteve escolas de mistérios e retiros que serviram de repositórios do conhecimento do fogo sagrado concedido às chamas gêmeas, quando estas demonstravam ter a disciplina necessária para se manterem no caminho da Árvore da Vida. A [[Special:MyLanguage/Essenes|comunidade essênia]] serviu de repositório para certos mistérios antigos, assim como a escola de [[Special:MyLanguage/Crotona|Crotona]], dirigida por [[Special:MyLanguage/Pythagoras|Pitágoras]].
essa motivada pelo mau uso do fogo sagrado, pela aplicação incorreta
  −
do livre-arbítrio – a Grande Fraternidade Branca manteve escolas de
  −
mistérios e retiros que serviram de repositórios do conhecimento do fogo sagrado concedido às chamas gêmeas, quando estas demonstravam ter a disciplina necessária para se manterem no caminho da Árvore da Vida.
  −
A [[Special:MyLanguage/Essenes|comunidade essênia]] serviu de repositório para certos mistérios antigos, assim como a escola de [[Special:MyLanguage/Crotona|Crotona]], dirigida por [[Special:MyLanguage/Pythagoras|Pitágoras]].
      
Após o afundamento da [[Special:MyLanguage/Lemuria|Lemúria]] e da [[Special:MyLanguage/Atlantis|Atlântida]], as escolas de mistérios ali estabelecidas foram transferidas para a China, a Índia e o Tibete, assim como para a Europa, as Américas e o chamado Anel de Fogo do Pacífico, onde se mantiveram durante milhares de anos, até serem invadidas, uma a uma, pelas hordas das trevas.  
 
Após o afundamento da [[Special:MyLanguage/Lemuria|Lemúria]] e da [[Special:MyLanguage/Atlantis|Atlântida]], as escolas de mistérios ali estabelecidas foram transferidas para a China, a Índia e o Tibete, assim como para a Europa, as Américas e o chamado Anel de Fogo do Pacífico, onde se mantiveram durante milhares de anos, até serem invadidas, uma a uma, pelas hordas das trevas.  
   −
Quando destruídas, os mestres ascensos que as patrocinavam removiam
+
Quando destruídas, os mestres ascensos que as patrocinavam removiam dali as chamas e os santuários sagrados para os seus retiros, no [[Special:MyLanguage/etheric plane|plano etérico]]. Ali, os discípulos eram treinados entre as encarnações ou em seus corpos sutis, (enquanto dormiam ou no [[Special:MyLanguage/samadhi|samadhi]]), para que conseguissem alcançar o autoconhecimento divino que – até que [[Special:MyLanguage/Saint Germain|Saint Germain]] uma vez mais o promovesse, no século vinte – não tinha estado disponível durante séculos para as massas da população, no plano físico. Maitreya explicou que, na época atual, o próprio mundo exterior se tornou o retiro no qual todos os homens receberão as iniciações e, se forem bem-sucedidos, conquistarão a liberdade eterna, a ascensão na luz.
dali as chamas e os santuários sagrados para os seus retiros, no [[Special:MyLanguage/etheric plane|plano etérico]]. Ali, os discípulos eram treinados entre as encarnações ou em seus corpos sutis, (enquanto dormiam ou no [[Special:MyLanguage/samadhi|samadhi]]), para que conseguissem alcançar o autoconhecimento divino que – até que [[Special:MyLanguage/Saint Germain|Saint Germain]] uma vez mais o promovesse, no século vinte – não tinha estado disponível durante séculos para as massas da população, no plano físico. Maitreya
  −
explicou que, na época atual, o próprio mundo exterior se tornou o retiro no qual todos os homens receberão as iniciações e, se forem bem-sucedidos, conquistarão a liberdade eterna, a ascensão na luz.
      
=== A Escola de Mistérios reaberta ===
 
=== A Escola de Mistérios reaberta ===
   −
{{Main-pt|[[Special:MyLanguage/Maitreya’s Mystery School|Escola de Mistérios de Maitreya]]}}
+
{{Main-pt|Maitreya’s Mystery School|Escola de Mistérios de Maitreya}}
   −
Maitreya, o tão esperado “Buda Vindouro” veio, de fato, para reabrir a
+
Maitreya, o tão esperado “Buda Vindouro” veio, de fato, para reabrir a sua Escola de Mistérios e ajudar Saint Germain e [[Special:MyLanguage/Portia|Pórcia]] – as chamas gêmeas do [[Special:MyLanguage/seventh ray|sétimo raio]] e hierarcas da [[Special:MyLanguage/Aquarian age|era de Aquário]] – a inaugurar uma nova era. Em 31 de maio de 1984, ele consagrou o [[Special:MyLanguage/Heart of the Inner Retreat|Coração do Retiro Interno]] e todo o [[Special:MyLanguage/Royal Teton Ranch|Rancho do Royal Teton]] à senda e ao ensinamento do Cristo Cósmico, para que aqueles que abandonaram a sua tutela e seguiram o caminho dos Serpentes – os anjos caídos que enganaram [[Special:MyLanguage/Eve|Eva]] – sejam reabilitados, e que, na sua regeneração, as crianças de luz sigam o Filho de Deus.
sua Escola de Mistérios e ajudar Saint Germain e [[Special:MyLanguage/Portia|Pórcia]] – as chamas gêmeas do [[Special:MyLanguage/seventh ray|sétimo raio]] e hierarcas da [[Special:MyLanguage/Aquarian age|era de Aquário]] – a inaugurar uma nova era. Em 31 de maio de 1984, ele consagrou o [[Special:MyLanguage/Heart of the Inner Retreat|Coração do Retiro Interno]] e todo o [[Special:MyLanguage/Royal Teton Ranch|Rancho do Royal Teton]] à senda e ao ensinamento do Cristo Cósmico, para que aqueles que abandonaram a sua tutela e seguiram o caminho dos Serpentes – os anjos caídos que enganaram [[Special:MyLanguage/Eve|Eva]] – sejam reabilitados, e que, na sua regeneração, as crianças de luz sigam o Filho de Deus.
      
[[File:Jack Spurling-clipper ship Argonaut.jpg|thumb|upright|Um veleiro]]
 
[[File:Jack Spurling-clipper ship Argonaut.jpg|thumb|upright|Um veleiro]]
Line 78: Line 56:  
== Retiros ==
 
== Retiros ==
   −
{{main-pt|[[Special:MyLanguage/The Focus of Illumination|O Foco da Iluminação]]}}
+
{{main-pt|The Focus of Illumination|O Foco da Iluminação}}
   −
{{main-pt|[[Special:MyLanguage/Maitreya's retreat over Tientsin, China|Retiro de Maitreya sobre Tientsin, China]]}}
+
{{main-pt|Maitreya's retreat over Tientsin, China|Retiro de Maitreya sobre Tientsin, China}}
   −
Além do Foco da Iluminação, seu retiro nos Himalaias, Maitreya também mantém um retiro etérico sobre Tientsin, China, a sudeste de Pequim, na China. Com o Senhor Gautama, ele ensina os estudantes que desejam graduar-se nas salas de aula do mundo, na [[Special:MyLanguage/Shamballa Oriental]], na [[Special:MyLanguage/Shamballa Ocidental]] e no [[Special:MyLanguage/Retiro do Royal Teton]].
+
Além do Foco da Iluminação, seu retiro nos Himalaias, Maitreya também mantém um retiro etérico sobre Tientsin, a sudeste de Pequim, na China. Com o Senhor Gautama, ele ensina os estudantes que desejam graduar-se das salas de aula do mundo, na [[Special:MyLanguage/Western Shamballa|Shamballa Ocidental]], na [[Special:MyLanguage/Shamballa|Oriental]] e no [[Special:MyLanguage/Royal Teton Retreat|Retiro do Royal Teton]].
   −
Como patrocinador de chamas gêmeas, Maitreya é o amigo de todos os iniciados do fogo sagrado. Quando invocado, ele concede a iluminação
+
Como patrocinador de chamas gêmeas, Maitreya é o amigo de todos os iniciados do fogo sagrado. Quando invocado, ele concederá a iluminação do Cristo e a força da Palavra para que sejam passadas as iniciações dadas sob o seu patrocínio.
do Cristo e a força da Palavra para que sejam passadas as iniciações
  −
submetidas sob o seu patrocínio.
      
Seu emblema é a forma-pensamento de um [[Special:MyLanguage/Clipper ship|veleiro]] poderoso que vem ao entardecer, com as marés, buscar as almas da humanidade e levá-las para uma outra praia. A sua [[Special:MyLanguage/Keynote|nota-chave]] musical é a canção “Ah, Sweet Mystery of Life” (O Doce Mistério da Vida).
 
Seu emblema é a forma-pensamento de um [[Special:MyLanguage/Clipper ship|veleiro]] poderoso que vem ao entardecer, com as marés, buscar as almas da humanidade e levá-las para uma outra praia. A sua [[Special:MyLanguage/Keynote|nota-chave]] musical é a canção “Ah, Sweet Mystery of Life” (O Doce Mistério da Vida).
Line 92: Line 68:  
== Para mais informações ==
 
== Para mais informações ==
   −
{{MOI}}
+
{{MOI-pt}}
    
== Fontes ==
 
== Fontes ==
   −
{{MTR}}, s.v. “Lord Maitreya.”
+
{{MTR-pt}}, s.v. “Senhor Maitreya.”
    
[[Category:Seres celestiais]]{{DEFAULTSORT:Maitreya, Senhor}}
 
[[Category:Seres celestiais]]{{DEFAULTSORT:Maitreya, Senhor}}
    
<references />
 
<references />
12,987

edits

Navigation menu