Zadkiel e Santa Ametista

From TSL Encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
This page is a translated version of the page Zadkiel and Holy Amethyst and the translation is 100% complete.
Other languages:
English • ‎español • ‎português
Abraão Sacrificando Isac, Laurent de La Hyre (1650)

Zadkiel é o Arcanjo do Sétimo Raio. O Arcanjo Zadkiel e Santa Ametista personificam a liberdade, a alquimia, a transmutação, o perdão e a justiça divinos, qualidades que Saint Germain e a sua chama gêmea, a Mestra Ascensa Pórcia também encarnam. O seu trabalho corresponde ao chakra da alma, e a sua cor é violeta. Sábado é o dia do sétimo raio, o que significa que nesse dia há uma maior liberação de luz, de energia e consciência cósmica dos corpos causais de Zadkiel e de Santa Ametista.

No seu retiro, o Arcanjo Zadkiel prepara os filhos de Deus para se tornarem sacerdotes e sacerdotisas da Ordem de Melquisedeque. Jesus e Saint Germain estudaram naquele retiro, nos tempos da Atlântida, e foram ungidos por Zadkiel naquele sacerdócio.

O nome Zadkiel significa “a justiça de Deus”. Na tradição rabínica, Zadkiel é conhecido como o anjo da benevolência, da misericórdia e da memória. Em algumas tradições, aparece como o anjo que segurou a mão de Abraão quando ele estava a ponto de sacrificar o filho, Isaque. Santa Ametista, complemento divino de Zadkiel, foi um dos anjos que ministraram a Jesus no Jardim de Getsêmani.

O uso do sétimo raio

Zadkiel e Santa Ametista estão aqui com um propósito: ajudar-nos a conseguir a nossa liberdade pessoal, de modo que, quando estivermos livres, possamos libertar os nossos lares, as nossas cidades, as nossas nações e o nosso planeta. O principal obstáculo à nossa liberdade é o carma negativo, que pode ser transmutado com os decretos de chama violeta.Também, podemos transmutar carma negativo transmitindo amor divino e amor humano compassivo, e invocando a lei da misericórdia e do perdão.

O Arcanjo Zadkiel descreve o que ele e as hostes ascensas veem quando um devoto de Deus invoca o fogo sagrado da chama violeta:

A partir de níveis internos, vemos o enorme esforço que fazeis para transmutar as inúmeras camadas de carma que fizestes nesta vida e em vidas passadas. É algo verdadeiramente maravilhoso de se contemplar. Em determinado momento, sentais-vos rodeados de todo tipo de pensamento negativo que se revolve na vossa aura. No momento seguinte, decidis invocar a chama violeta.

Eis que, então, o grandioso poder do sétimo raio, como um eletrodo gigante de energia cósmica, começa a formar-se ao vosso redor. Os anjos da chama violeta reúnem-se à vossa volta. Com as palmas das mãos estendidas, criam um arco de raio violeta que atravessa os vossos quatro corpos inferiores e a vossa aura. Conforme esse arco cintila no vosso ser, pulveriza as condições negativas e elas desaparecem, literalmente, do vosso coração e da vossa mente.[1]

Zadkiel refere-se à chama violeta como o solvente universal que os alquimistas buscaram ao longo das eras.[2] Ele diz:

Tenho no meu coração os segredos da alquimia. Invocai-os, se desejardes, e liberá-los-ei em resposta ao vosso chamado.[3]

A chama violeta também pode dar-nos um impulso físico. Zadkiel e Santa Ametista dizem-nos:

Por que esperar enquanto a chama da vela da vossa vida vai ardendo? Podeis recarregar o corpo com a chama violeta. Por acaso pensais que Deus é incapaz de vitalizar os átomos, as células e as moléculas do vosso corpo? Ele pode inundá-los com chama violeta e dar-vos o brilho da eterna juventude![4]

Saint Germain nos diz que a alegria é o motor da vida e a chama violeta é o combustível. O perdão e a misericórdia são qualidades dessa chama. Para receber o maior benefício do seu poder de transmutação, é importante direcioná-la para todas as pessoas a quem prejudicamos, desde o passado mais remoto de que consigamos lembrar-nos. Se não soubermos onde as pessoas estão, podemos escrever uma carta pedindo perdão e, em seguida, queimá-la. Também é preciso fazer chama violeta para todos que nos prejudicaram, para que o perdão flua em ambas as direções. Devemos lançar todas as mágoas e dores na chama violeta. Depois, desfazemo-nos da causa, do efeito, do registro e da lembrança desses sentimentos e invocamos a lei do perdão.

Milagres através da chama violeta

Os anjos podem realizar milagres na vida das pessoas, mas somente se elas os invocarem.

Zadkiel explica que, segundo a lei cósmica, os anjos não podem interferir nos assuntos humanos, a menos que as pessoas lhes ofereçam orações e lhes atribuam tarefas específicas. Neste exato momento, os anjos aguardam a nossa orientação. A lei baseia-se no reconhecimento do livre-arbítrio por parte do Deus Pai-Mãe. Se não pedirmos a Deus que interceda em nosso favor, Ele, por Seu próprio decreto, não o fará, nem quebrará o acordo do livre-arbítrio, entrando na nossa vida sem ser convidado.

Zadkiel diz:

Sabei que, quando invocais a luz das legiões de chama violeta, milhões de anjos do sétimo raio respondem imediatamente ao chamado. Todos os dias observamos o fluxo do carma mundial, quando Guardiães da Chama do mundo inteiro invocam a chama violeta, mitigando, assim, os efeitos do carma de massas.[5]

Como podemos criar, com eficácia, os milagres que transformarão as condições mundiais?

As legiões de luz da chama violeta são formadas por guerreiros do Espírito que podem enfrentar qualquer situação do planeta Terra. Somos os reforços...mais próximos da oitava física porque a chama violeta é a mais física das chamas.[6]

Segundo: temos de ser específicos. O Arcanjo Zadkiel e Santa Ametista dizem:

O mundo está cheio de injustiças. Examinai o cenário mundial e determinai quais as causas por que vale a pena lutar. Escolhei uma ou duas e trabalhai nelas, incansavelmente, fazendo os decretos de chama violeta, meditando e envolvendo-vos ativamente para aliviar os fardos que pesam sobre as vossas cidades. Reuni-vos com outras pessoas para fazer os decretos de chama violeta, para salvar a nossa civilização.[7]

Em resposta ao vosso chamado, enviaremos mísseis de chama violeta para salvar o planeta Terra. Digo-vos que, com Deus, tudo é possível!”[8]

Terceiro:

Os santos encarnados precisam saturar a alma com chamavioleta para ancorar a intercessão divina na Terra. É isso que fará a diferença e transformará a profecia negativa em profecia positiva para o mundo.[9]

O Senhor Maitreya diz-nos que os milagres são a alquimia do raio violeta e a dádiva de Saint Germain. Se decretarmos todos os dias, sem falhar, acumulamos um momentum de chama violeta na aura, que nos permitirá construir como que um reservatório dessa chama, que estará disponível num momento de emergência, numa hora em que precisemos de um milagre. Quantas vezes já ouvimos alguém dizer, ou já dissemos: “Ó Deus, eu preciso de um milagre, agora!”

Um milagre é uma transmutação súbita que acontece porque, no universo, alguém reuniu luz suficiente, chama violeta suficiente, para injetar tal momentum e tal quociente de energia que, aplicada a um problema específico, causará uma mudança imediata nos planos etérico, mental, emocional e físico.

A recomendação final que Zadkiel nos dá é nos envolvermos.

A porta aberta para a luz na oitava física sois vós... é o poder da Palavra falada para protestar, demonstrar, decretar. Orai no altar e, depois, avançai e tomai o vosso partido em relação a todas as áreas nas quais a vida é ameaçada. Vós sois a porta aberta para a segurança e a salvação do planeta Terra.[10]

Cristal de ametista

Main article: Amethyst (gemstone)

A chama gêmea do Senhor Zadkiel focaliza, no cristal de ametista, o aspecto materno da liberdade para as evoluções deste planeta. A ametista é usada por todos que servem no sétimo raio e pelos seus devotos. Na verdade, todas as joias ou são precipitadas ou são condensações da chama que focalizam. A ametista é o foco da chama da liberdade e, no núcleo das joias que os portadores de luz consagraram, há uma réplica da chama que representam.

Retiro

Artígo principal: Templo da Purificação

Juntamente com a sua chama gêmea, Santa Ametista e os anjos da chama violeta, ele serve a humanidade a partir do Templo da Purificação. Atualmente, o Templo, que já foi físico, está no reino etérico, sobre a ilha de Cuba. Ali, os sacerdotes do fogo sagrado da Atlântida foram treinados pelo Senhor Zadkiel, e o serviço que prestaram à vida criou o momentum que impediu que a ilha afundasse.

A nota-chave de Santa Ametista é a valsa “Danúbio Azul”, de Johann Strauss.

Fontes

Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Os Mestres e os seus retiros, s.v. “Zadkiel e Santa Ametista.”

  1. Arcanjo Zadkiel, 31 de dezembro de 1968, citado por Elizabeth Clare Prophet, A Profecia de Saint Germain para a Era de Aquário, 2 de março de 1996.
  2. A alquimia é uma ciência medieval. Os primeiros alquimistas buscavam transmutar metais vis em ouro, descobrir a cura universal para as doenças e uma maneira de prolongar a vida. Em um sentido mais amplo, a alquimia é definida como “um poder ou processo de transformar algo comum em algo especial” ou “uma transmutação inexplicável ou misteriosa”. Alquimia é a ciência da autotransformação.
  3. Arcanjo Zadkiel, 30 de dezembro de 1980, citado por Elizabeth Clare Prophet, A Profecia de Saint Germain para a Era de Aquário, 2 de março de 1996.
  4. Santa Ametista, 31 de dezembro de 1960, citado por Elizabeth Clare Prophet, A Profecia de Saint Germain para a Era de Aquário, 2 de março de 1996.
  5. Arcanjo Zadkiel, 6 de outubro de 1987, citado por Elizabeth Clare Prophet, A Profecia de Saint Germain para a Era de Aquário, 2 de março de 1996.
  6. Arcanjo Zadkiel, Pérolas de Sabedoria, vol.32, n° 17, 23 de abril de 1989.
  7. Arcanjo Zadkiel e Santa Ametista, Vials of Freedom (Taças de Liberdade), 30 de dezembro de 1974, citado por Elizabeth Clare Prophet, A Profecia de Saint Germain para a Era de Aquário, 2 de março de 1996.
  8. Arcanjo Zadkiel, 24 de março de 1989, citado por Elizabeth Clare Prophet, A Profecia de Saint Germain para a Era de Aquário, 2 de março de 1996.
  9. Idem.
  10. Arcanjo Zadkiel, My Gift of the Violet Flame (A Minha Dádiva de Chama Violeta) Pérolas de Sabedoria, vol. 30, n° 58, 27 de novembro de 1987.